Ver perfil

A eterna questão: "Outcomes vs Outputs"

Impulso News
A eterna questão: "Outcomes vs Outputs"
Por Impulso News • Edição Nº79 • Ver na web
Toda semana, temos uma edição com conteúdos escritos e curados por Sylvestre Mergulhão, Karine Silveira e Rafael Miranda sobre Inovação, Liderança, Transformação Digital e Business Agility. Nesta semana, você confere este artigo do nosso CEO Sylvestre Mergulhão.

Na semana passada, fizemos o lançamento oficial da edição em português do livro Sentir & Responder de Josh Seiden e Jeff Gothelf, dois autores renomados e que dispensam apresentação. Isto aconteceu durante o Conexão Impulso, nosso primeiro evento voltado para nossos ilustres clientes e parceiros.
Na palestra, o keynoter, Jeff passou pelos principais pontos de seu livro e também por assuntos relacionados, com a eterna questão Outcomes vs Outputs, que também é tema de um dos livros de Josh Seiden.
Numa das perguntas espinhosas do Q&A, Jeff foi questionado se as empresas, em geral, estariam preparadas e aptas para dar os passos no sentido de Sentir & Responder e abandonar hábitos e práticas que são sabidamente ineficazes. E a resposta foi um seco e categórico: Não.
Eu era o responsável por fazer as perguntas do Q&A para ele e confesso que já esperava uma resposta desse tipo.
Essa situação me fez refletir num aspecto um pouco mais profundo:
Acredito que uma pessoa faz algo de determinada maneira, pois ela acredita que aquela é a forma como aquilo deve ser feito. Algumas maneiras de fazer, dada também as condições onde se realizam, se revertem em resultados “melhores” ou “piores”. Mas, é complexo entrar no mérito do que seria melhor ou pior, pois isto também é relativo ao ponto de vista de quem faz a análise.
Seguindo o fio, nós enquanto humanidade estamos há alguns desses milhares de anos aqui na Terra caminhando em movimentos erráticos. Afinal, cada pessoa e cada povo tem sua maneira de perceber aquilo que seria melhor e tende a puxar a sardinha para o seu lado (para a sua visão).
Ainda assim, as resultantes são positivas em termos de sucesso reprodutivo e populacional, caso contrário, não teríamos batido a marca de quase 8 bilhões de pessoas vivas ao mesmo tempo.
Retornando para nosso mundo corporativo. Considerando que estamos num Jogo Infinito, onde a nossa presença individual é passageira, mas uma empresa pode continuar existindo por muitas gerações e seguir impactando positivamente o mundo, a dúvida que persiste é:
Como fazemos para cada vez mais distribuir esse conhecimento relevante para que tenhamos empresas que perdurem?
Responder de maneira prática a esta pergunta é um desafio. Mas, me parece que começar a partir deste questionamento e incentivar as pessoas dos seus times a adotarem esta mentalidade de querer ser relevante e impactar positivamente, pode ser o início da grande diferença.
Outcomes Over Output
Sentir & Responder
Como preparar sua empresa para disrupções?
“A pressão para evitar discrepâncias entre o plano e a realidade é enorme e, por causa disso, podemos nos fechar para aprender inteiramente”.
Jeff Gothelf & Josh Seiden
Curtiu essa edição?
Impulso News

Conteúdos sobre Inovação, Liderança, Transformação Digital e Business Agility, escritos e selecionados especialmente por Sylvestre Mergulhão, Karine Silveira e Rafael Miranda.

Para cancelar sua inscrição, clique aqui.
Se você recebeu essa newsletter de alguém e curtiu, você pode assinar aqui.
Curadoria cuidadosa de Impulso News via Revue.
Rua da Glória, 190, Sala 1002, Rio de Janeiro, RJ